Estimulando Mentes Criativas!

Conheça os sintomas do Autismo Infantil “Leve”

O transtorno de espectro autista de grau 1, frequentemente referido como autismo leve, se caracteriza por uma série de sintomas que incluem evitar atividades em grupo, dificuldade em estabelecer relações interpessoais, compreensão limitada de piadas e ironias, hesitação em iniciar conversas e desafios na interpretação e uso da linguagem corporal.

Embora o termo “autismo leve” não seja clinicamente preciso, ele é amplamente utilizado para descrever indivíduos que apresentam traços leves de autismo e que são capazes de realizar a maioria das atividades diárias de maneira independente. Devido à natureza suave dos sintomas, é comum que esse grau de autismo seja identificado tardiamente, muitas vezes durante a infância, à medida que a criança começa a interagir mais com outras pessoas e executar tarefas mais complexas.

Principais Indicadores

Os principais indicadores de autismo leve incluem:

Desafios de Comunicação: Dificuldade em se comunicar de maneira eficaz com outras pessoas, podendo apresentar dificuldades na articulação verbal, uso inadequado de palavras ou limitações na expressão verbal.

Dificuldades Sociais: Dificuldade em estabelecer relações sociais, como fazer amigos, iniciar ou manter conversas e manter contato visual com os outros.

Comportamento Atípico: Crianças com autismo leve frequentemente demonstram padrões comportamentais não convencionais, como movimentos repetitivos e fixações em objetos específicos. 



Algumas características adicionais que podem auxiliar no diagnóstico incluem:
- Dificuldades nas interações interpessoais;
- Risos inadequados;
- Falta de contato visual;
- Emoções limitadas;
- Baixa sensibilidade à dor;
- Preferência por brincar repetidamente com o mesmo brinquedo;
- Dificuldade em manter o foco em tarefas simples;
- Tendência a brincar sozinho em vez de interagir com outras crianças;
- Ausência aparente de medo em situações perigosas;
- Repetição de palavras ou frases em momentos inadequados;
- Falta de resposta ao ser chamado pelo nome, como se fosse surdo;
- Explosões de raiva;
- Dificuldade em expressar emoções por meio de fala ou gestos.

Além disso, é importante observar que, embora indivíduos com autismo leve possam ter dificuldade em lidar com alterações na rotina e mostrem resistência a mudanças, geralmente não apresentam alterações significativas em seu nível de inteligência.

Possibilidades de Intervenção

O autismo de grau 1 (leve) não possui cura definitiva. No entanto, por meio de intervenções apropriadas, como fonoaudiologia e psicoterapia, é possível estimular o desenvolvimento da pessoa com autismo leve e alcançar níveis significativos de progresso.

Confirmação do Diagnóstico

A confirmação do diagnóstico de autismo requer a avaliação de um pediatra ou neuropediatra, que examinará o comportamento da criança e considerará informações fornecidas pelos pais e outras pessoas próximas. Essa avaliação especializada é essencial para uma compreensão precisa das necessidades e características individuais da pessoa em questão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *