Estimulando Mentes Criativas!

Identidade de Gênero: Como Apoiar Seu Filho

Quando uma criança ou adolescente questiona sua identidade de gênero, é crucial que os pais estejam prontos para ouvir e dialogar, oferecendo suporte nessa jornada de autoconhecimento.

Compreendendo a Identidade de Gênero: Identidade de gênero é a percepção pessoal do gênero, que pode ou não corresponder ao sexo biológico ao nascer. Marta Marques, psicóloga, esclarece que a identidade de gênero é como a pessoa se sente em relação às características que compõem sua personalidade, independentemente do gênero atribuído ao nascer.

Categorias de Identidade de Gênero

Existem várias categorias de identidade de gênero, incluindo:

  • Cisgênero: identificação com o sexo biológico.
  • Transgênero: não identificação com o gênero atribuído ao nascer.
  • Não binário: identidade que não se enquadra exclusivamente nas categorias de homem ou mulher.
  • Agênero: ausência de identificação com qualquer gênero.

Adolescência e Identidade: A adolescência é um período de intensa reflexão sobre a identidade. Durante essa fase, os jovens analisam suas características e fazem escolhas que refletem tanto influências biológicas quanto experiências sociais.

Sinais de Questionamento de Gênero

Identificar sinais de questionamento de gênero pode ser desafiador. A psicóloga Marta Marques observa que, muitas vezes, os sinais são verbais e refletem um questionamento interno, como desconforto com o próprio nome ou o uso de pronomes.

Apoio dos Pais: Os pais desempenham um papel vital ao:

  • Escutar: Estar disponível para ouvir e dialogar sem julgamentos.
  • Tranquilizar: Comunicar que é normal ter dúvidas e que não devem causar ansiedade.
  • Evitar Alarmismo: Não exagerar a importância do questionamento, para não aumentar o conflito interno da criança.

A Rede de Suporte: Quando os pais percebem que não têm as ferramentas necessárias para ajudar, devem procurar apoio na rede de suporte do jovem ou em profissionais especializados.

O Papel da Escola: A escola deve estar atenta ao comportamento e às relações sociais do jovem, oferecendo suporte quando necessário e mantendo comunicação com a família.

Conclusão: O diálogo aberto e o apoio incondicional são essenciais para ajudar crianças e adolescentes a navegar questões de identidade de gênero. A formação nas escolas, com os jovens desempenhando um papel ativo, também é fundamental para promover um ambiente de compreensão e aceitação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *