Estimulando Mentes Criativas!

Métodos infalíveis para fazer o bebê dormir

Os primeiros meses de vida do bebê podem ser muito cansativos, tanto para os pais quanto para a criança. Por sorte, a maioria dos bebês desenvolve padrões de sono regulares entre três e seis meses. Nesse intervalo, experimente as dicas para conseguir fazer com que o bebê durma a noite inteirinha.

1 – Chegando a um resultado que dê alívio imediatamente ao bebê.

Lembre-se de que poucos bebês dormem a noite inteira no primeiro ano de vida (e alguns nem no segundo).

Não fique com expectativas muito altas.

Reconheça quando o bebê está com cólica e tome algumas medidas para tratá-la.

Choros altos e intensos por mais de três horas diárias significam que o pequenino está com cólica, algo que os especialistas desconfiam que pode estar relacionado a problemas no desenvolvimento, ao refluxo ácido ou até à alergia alimentar.

  • Experimente deitá-lo em posições diferentes. Pegá-lo no colo e deixar a região do estômago descansando no antebraço, ao mesmo tempo em que a cabeça fica na palma de sua mão, pode aliviar a dor dele.
  • Massageie as costas do bebê para ajudar a liberar os gases presos, que podem levar à cólica.
  • Chacoalhe o bebê com movimentos constantes e relaxantes. Dar uma volta de carro ou no carrinho de bebê pode acalmá-lo e fazer com que adormeça.
  • As cólicas geralmente se iniciam quando o bebê está com duas semanas de idade, perdurando até entre a 12ª e a 14ª semana de vida.

Ajude o bebê a sentir menos dores na gengiva durante o nascimento dos dentes.

  • Coloque uma compressa fria sobre as gengivas. Mergulhe também um pano molhado em água e deixe-o congelando no freezer por cerca de uma hora, até que ele esteja frio o suficiente para poder combater a dor, mas sem ficar gelado demais ao ponto de incomodá-lo. Outra opção é mergulhar o pano num líquido calmante, como chá de camomila ou de menta, ajudando a relaxar o pequeno, ou simplesmente colocar a chupeta dele na geladeira.
  • Aplique um anestésico tópico de venda livre às gengivas do bebê. Importante, evite anestésicos com benzocaína, já que eles podem ser nocivos na fase de crescimento dentário das crianças.
  • Medique o bebê com tratamento homeopático ou um analgésico. Consulte também um pediatra para saber quais os remédios que podem ser administrados para ele. O acetaminofeno geralmente é adequado para bebês com mais de três meses de idade, enquanto o ibuprofeno é liberado para os que possuem ao menos seis meses de idade.

Verifique se a criança não está aquecida demais.

Colocar muitos cobertores causará superaquecimento do corpinho dela.

  • Se possível, deixe a temperatura do quarto entre 20 e 22,2 °C para que ele se sinta confortável e durma.
Amamente o bebê.
  • Ele pode acordar à noite porque está com fome. Amamente-o ou aqueça uma mamadeira para descobrir se esse é o problema

Método 2 – Fazendo com que a criança durma a noite inteira.

Embale a criança para recriar o ambiente do ventre da mãe.

Os bebês adoram ser bem embalados, já que isso dá a eles uma sensação de segurança. Com um cobertor, embale-o com firmeza sempre, evitando que o pequeno consiga se desenrolar dele.

  • No entanto, é importante saber que essa prática é controversa, especialmente se começar a ser aplicada assim que o bebê já tiver alguns meses de idade. Certos estudos já demonstraram que embalar as crianças aumentou muito a chance de SMSI (Síndrome de Morte Súbita Infantil). Porém, em várias sociedades, embalar os filhos é uma prática bem comum. Para garantir que ele fique em segurança durante toda a noite, verifique se ele está dormindo de barriga para cima e tente amamentá-lo regularmente.

Não deixe que o bebê chore até cansar e dormir.

  • Essa abordagem se baseia na teoria de que dormir é uma “habilidade” que o pequeno sempre aprende sozinho; no entanto, o pediatra que cunhou esse termo já se tornou obsoleto. Os bebês não possuem a capacidade de se “acalmarem”; na verdade, eles param de chorar quando percebem que ninguém virá para ajudá-los, assim desistindo. É uma forma horrível de negligência, sendo perigosa tanto psicologicamente quanto fisicamente.

Verifique se o pequeno está de barriga para cima enquanto dorme.

  • Ficar de lado ou de barriga para baixo ajuda a melhorar a cólica quando o bebê estiver no colo, mas é uma posição perigosa quando ele está deitado e também dormindo.

Crie ruído branco para que o bebê fique mais tranquilo ouvindo um barulho familiar.

  • É muito fácil encontrar listas de reprodução de ruído branco na internet, mas comprar um aparelho que emita esse som ou ligar um eletrodoméstico que faça um som constante também são outras opções.

Descubra se a criança gosta de ouvir algum um tipo de música. Se ela responder bem a um certo gênero, deixe uma canção tocando em volume baixo para ajudá-la a adormecer.

Chacoalhe um pouco o bebê, deixando-o com sono e acostumado com um movimento ritmado.

  • Se quiser, leve-o para dar uma volta de carro ou no carrinho de bebê, mas simplesmente chacoalhá-lo em seus braços pode dar muito certo.

Deixe que o pequeno chupe a chupeta enquanto pega no sono.

  • Ao adormecer, a chupeta cairá da boca dele; antes disso, ela o ajudará a ficar mais calmo e a dormir lentamente.

3 – Estabeleça uma rotina que funcione.

Mantenha uma programação de alimentação rígida para a criança.

Ela deve se acostumar ao horário em que será alimentada; dessa forma, você não precisará adivinhar quando ela está faminta.

  • Altere a dieta do bebê se ele apresentar cólicas. Dê fórmulas hipoalergênicas à criança para descobrir se há algum tipo de alimento que está irritando o estômago dela. Caso ainda amamente, tente alterar a dieta para evitar alérgenos comuns, como trigo e castanhas.
  • Os horários de alimentação devem ser regulares. Comece bem cedo, de manhã (entre as sete e oito horas) e depois o amamente a cada duas ou três horas enquanto for recém-nascido e a cada três ou quatro horas quando o bebê crescer.

Deixe o pequeno tirar várias sonecas durante o dia.Isso estabelece um padrão de sono mais regular, ajudando-o a aprender a dormir durante a noite.

  • O número de sonecas por dia varia de acordo com cada criança, mas os recém-nascidos dormem, em média, 16 horas diárias, divididas em blocos de três ou quatro horas.
  • Bebês um pouco mais velhos (de quatro a sete meses de vida) poderão tirar duas sonecas por dia e dormir oito horas à noite.
  • Quando o pequeno tiver de oito a 12 meses de idade, ele começará a dormir um pouco menos. Nesse momento, os bebês repousam de 13 a 14 horas diárias e provavelmente farão duas sonecas mais curtas por dia (de 20 a 60 minutos).

Deixe o ambiente relaxante para a criança.

O ambiente do quarto em que o bebê dorme é importante, inclusive a temperatura e a quantidade de barulho na casa.

  • Novamente, verifique se a temperatura do quarto está entre 20 e 22,2 °C e que o pequeno não está superaquecido pelo excesso de cobertores.
  • Caso goste de ligar uma luz noturna, é importante deixá-la bem baixa, permitindo que seu filho perceba a diferença entre a luz no momento de ficar acordado e na hora de dormir. Colocar uma lâmpada de luz amarela leve poderá acalmá-lo.
  • Os recém-nascidos estão acostumados a ouvir um pouco de barulho enquanto dormem devido ao tempo passado no útero. Use ruído branco para imitar o ambiente do ventre da mãe.
  • Ventile adequadamente o quarto para que o bebê receba ar fresco enquanto dorme. Alguns cheiros também podem atrapalhar o pequeno; se possível, lave lençóis, roupas e berço com amaciantes e produtos que não tenham cheiro e sejam hipoalergênicos.

Por último, identifique quando o bebê está cansado.

Alguns dos sinais mais comuns são: bocejar, esfregar os olhos e apresentar agitação repentina; ainda assim, ele saberá como transmitir a você a mensagem de que está pronto para dormir.

Fontes: pt.wikihow.com, rodale.com, helpguide.org

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *