Autismo: Método Teacch o que é?

MÉTODO TEACCH – (Treatment and Education of Autistic and related Communication-handicapped Children)

Em português significa Tratamento e Educação para Autistas e Crianças com Déficits relacionados com a Comunicação. É um programa educacional e clínico com uma prática predominantemente psicopedagógica criado a partir de um projeto de pesquisa que buscou observar profundamente os comportamentos das crianças autistas em diversas situações frente a diferentes estímulos.

O método Teacch fundamenta-se em pressupostos da teoria comportamental e da psicolingüística:

* Na área da psicolingüística, fundamenta-se nessa teoria a partir da afirmação de que a imagem visual é geradora de comunicação.

* Na Terapia comportamental é imprescindível que o professor manipule o ambiente do autista de maneira que comportamentos indesejáveis desapareçam ou, pelo menos, sejam amenizados, e condutas adequadas recebam reforço positivo.

* Na terapêutica psicopedagógica, trabalha-se concomitantemente a linguagem receptiva e a expressiva. São utilizados estímulos visuais (fotos, figuras, cartões), estímulos corporais (apontar, gestos, movimentos corporais) e estímulos audiocinestesicovisuais (som, palavra, movimentos associados às fotos) para buscar a linguagem oral ou uma comunicação alternativa. Por meio de cartões com fotos, desenhos, símbolos, palavra escrita ou objetos concretos em seqüência (potes, legos etc.), indicam-se visualmente as atividades que serão desenvolvidas naquele dia na escola. Os sistemas de trabalho são programados individualmente e ensinados um a um pelo professor. As crianças autistas são mais responsivas às situações dirigidas que às livres e também respondem mais consistentemente aos estímulos visuais que aos estímulos auditivos.

Quando a criança apresenta plena desenvoltura na realização de uma atividade (conduta adquirida), esta passa a fazer parte da rotina de forma sistemática. Mas o trabalho não se limita apenas aos aspectos cognitivos, ensinando-lhes também noções básicas de (AVD – Atividades de Vida Diária e AVP- Atividades de Vida Prática ) possibilitando-lhes maior independência possível. Na maioria das vezes a utilização deste método traz tranquilidade à criança já que possibilita melhor compreensão e comunicação.

Via Apae Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Login